Legionella: Tudo o que você precisa saber

Ligamos a tosse com ‘n’ motivos, atribuímos ela ao fato de alguém ser fumante ou a doenças simples como resfriados ou gripe, normalmente relacionamos ela à tosse alérgica, porém quando a tosse é contínua e ocorre com você a história é diferente, e nem se quer pensamos na rara Legionella pneumophyla.

legionella

legionella

Ao persistir por mais de uma semana os sintomas de tosse, suspeita-se que seja algo grave e não apenas uma simples doença passageira, logo cogitando a hipótese de ter contraído pneumonia.

A pneumonia possui vários tipos, porém hoje vamos falar da pneumonia causada pela bactéria Legionella pneumophyla, um tipos raro e grave de pneumonia. Ela é comum em ambientes que contam com serviços ar climatizado, pois a bactéria se aloja na bandeja de água do aparelho e propaga-se pelos dutos de ar. Devido ao fato da bactéria se desenvolver na água e sua contaminação ocorrer através da inalação de gotículas de água infectadas, as formas de contrair a bactéria são mais amplas que podemos imaginar.

Primeiro registro e o surgimento:

O primeiro caso datado de epidemia devido da infecção pela Legionella pneumophyla, ocorreu em 1976 no estado da Filadélfia (Estados Unidos). Até então classificada como ‘bactéria desconhecida’, a mesma se propagou através do sistema de ar condicionado do Hotel Bellevue onde ocorria o Congresso da Legião Americana. Tosse constante, febre e os demais sintomas comuns de pneumonia começaram a tomar conta de vários hóspedes e ocupantes do Hotel, em seguida os primeiros diagnósticos de pneumonia de um tipo até então não conhecido começaram a surgir.

Após 10 dias mais de 200 frequentadores do Hotel estavam infectados pela doença, em grande maioria foram internados em unidades de tratamento intensivo, infelizmente 34 pessoas não sobreviveram á infecção e vieram a óbito.

No ano seguinte, em 1977, os pesquisadores conseguem descobrir qual bactéria em questão teria causado tamanho mal as pessoas, os pesquisadores então classificam a bactéria dando o nome de Legionella pneumophyla.

A doença causada pela bactéria é chamada pelos pesquisadores de legionelose, mas torna-se popularmente conhecida como doença do legionário, o tipo raro e grave de pneumonia.

A Legionella não é exclusiva dos aparelhos de ar climatizado…

Nem todos casos giram em torno de sua disseminação através dos sistemas de ar condicionado, vale constatar que a Legionella pneumophyla é uma bactéria que se aloja na água e quem inala tais gotículas de água infectadas corre o  risco de contrair a doença. O contágio através do consumo de água é muito baixo.

Um exemplo de como a Legionella pneumophyla não se restringe exclusivamente aos aparelhos de ar condicionado, é o caso ocorrido na Holanda, onde a bactéria foi disseminada através do vapor produzido por uma piscina jacuzzi, e 100 pessoas contraíram a doença do legionário, sendo que 20 delas vieram a óbito dias depois. Outro caso distinto dos demais comentados no texto, ocorreu em Paris, a bactéria se propagou através de um sistema de aquecer água potável e através da inalação do vapor, 12 pessoas foram infectadas.

Anualmente são registrados diversos casos de vítimas da bactéria ao redor do mundo.

Como visto anteriormente a bactéria Legionella pneumophyla causa um tipo de pneumonia extremante grave e raro, denominada doença do legionário, como dito ela é mais característica de ambientes que utilizam serviços de ar climatizado, pois ela se aloja na bandeja de água dos equipamentos e então se propaga pelos dutos de ar, porém ela possui várias outras formas de contaminação, portanto a análise de qualidade do ar e da água, são formas de avaliar nos previnir da Legionella pneumophyla.

Sintomas

A doença apresenta seus primeiros sintomas do 2° ao 10 dia após a infecção pela bactéria, neste período, alguns dos sintomas apresentados podem parecer ‘nada demais‘ e então podem passar desapercebidos para nós:

  • Dor muscular;
  • Dor de cabeça;
  • Calafrios;
  • Febre de 40 graus ou mais.

Com o decorrer do segundo ao terceiro após instalada em nosso organismo a pessoa infectada pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Tosse podendo conter muco e em alguns casos (mas não todos) até sangue;
  • Falta de ar;
  • Dor no peito;
  • Problemas gastrointestinais como enjoôs, vômitos e diarreia;
  • Confusão e alguns problemas mentais como transtornos.

Após constatado quaisquer dos sintomas listados, deve se procurar ajuda médica em um hospital. Lembrando que a doença do legionário pode levar a pessoa infectada à morte, buscar soluções na internet não é uma prática eficaz, muito menos segura e nada recomendável.

Como posso evitá-la?

Uma das formas de evitar a disseminação da bactéria Legionella pneumophyla em ambientes é efetuar a manutenção períodica de seu equipamento de ar climatizado junto da análise de qualidade do ar com e também da água, para se ter certeza que um ambiente esta livre da presença da bactéria, pois a Legionella pneumophyla é uma bactéria exclusiva dos usuários de serviços de ar climatizado, extendendo seu foco de contaminação a também outros serviços de utilidade pública ou coletiva.

Há mais de 15 anos o laboratório LBN Análises, realiza análises de ar climatizado e água, que são os elementos no qual a bactéria Legionella pneumophyla exerce seu poder de contaminação. Através de nossos Relatórios de Ensaio, é possível ter noção tanto desta bactéria como de outras substâncias que possam colocar em risco a sua saúde e das pessoas ao seu redor.

Entre em contato conosco hoje mesmo e agende sua análise.

Postagens Similares:

Análise da Qualidade do Ar em Ambientes Climatizados

Padrões de Qualidade do Ar Climatizado e a RE 09 Anvisa

Manutenção do Ar Condicionado: Dicas para melhor realização

Síndrome do edifício doente e a qualidade do ar climatizado

Limpeza de Dutos de Ar condicionado – Quando realizar?

Compartilhe esta notícia!

Deixe seu comentário

Your email address will not be published.